sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Choros


"Um dia desses, eu separo um tempinho e ponho em dia todos os choros que não tenho tido tempo de chorar." Drummond 





"É engraçado quando paramos e percebemos que sempre temos tempo pra tudo: dançar, sair com amigos, cuidar dos filhos, do lar. Mas, nunca tiramos um "tempo para organizar nossos choros!" Cuidar do nosso eu, que mergulhado em plena escuridão, no abismo de nossas indiferenças, pede por socorro. Tem momentos que precisamos jogar em auxilio ao eu, os trapos velhos e rotos, muitas vezes até apodrecidos, nas axilas, entre os braços e as cordas que sustentam esse eu e tirar o mesmo desse abismo. (Parafraseando Jeremias 38:12-13). Só assim,conseguiremos caminhar, subir montanhas consideradas intransponíveis, recolher as pérolas das experiências de vida sem frustrações, sem medo de ter tentado algum dia realmente ser feliz. Chorar! Ter tempo para chorar, é algo que necessitamos fazer com urgência!Que me entendam os que vivem de determinismo... Rir, nem sempre é sinal de felicidade! Chorar, nem sempre representa tristeza! O choro pode ser nada mais, nada menos, do que seu eu gritando por socorro, querendo ser livre para junto de você (o eu exterior), poder comer, tocar e amar o outro.Não disfarce, seja você mesmo e deixe o seu eu livre do abismo [...] Então, verás o eu completo em ti novamente!"    
 Jufran

Um comentário:


  1. Estou a tentar visitar todos os seguidores do Peregrino E Servo, e verifiquei que eu estava a seguir sem foto, por motivo de uma acção do google, tive de voltar a seguir, com outra foto. Aproveito para deixar um fraterno abraço.
    António Jesus Batalha.

    ResponderExcluir